Escrito em por , na categoria Fome Zero e Agricultura Sustentável.

Um documentário de 15 minutos intitulado “Vida em Sintropia” mostra os princípios agroflorestais usados por Ernest Gotsch na recuperação de sistemas degradados. Trabalhando em parceria com a Fazenda da Toca que produz orgânicos em larga escala, Gotsch e Pedro Paulo Diniz tem mostrado ao mundo que a agroecologia é um futuro seguro para a humanidade.

Pedro Paulo, aliás, vive na Fazenda da Toca, onde é produtor de produtos orgânicos e um grande adepto da prática de Yoga. A fazenda também tem um vídeo descritivo muito bacana, vale a pena assistir!

Mas o que é agroecologia?

A agroecologia refere-se ao estudo da agricultura desde uma perspectiva ecológica. Tem como unidades básicas de análise os ecossistemas agrícolas, abordando os processos agrícolas de maneira ampla, não só visando maximizar a produção mas também otimizar o agroecossistema total – incluindo seus componentes socioculturais, econômicos, técnicos e ecológicos.

Atualmente, o termo agroecologia pode ser entendido como uma disciplina científica, como uma prática agrícola ou como um movimento social e político.

Nesse sentido, a agroecologia não existe isoladamente, mas é uma ciência integradora que agrega conhecimentos de outras ciências, além de agregar também saberes populares e tradicionais provenientes das experiências de agricultores familiares de comunidades indígenas e camponesas.

Portanto, a base de conhecimento da agroecologia se constitui mediante a sistematização e consolidação de saberes e práticas, empíricos tradicionais ou científicos, visando à agricultura ambientalmente sustentável, economicamente eficiente e socialmente justa.

A Fazenda Olhos d’Água

Por outro lado o documentário mostra a fazenda no sul da Bahia em que Gotsch transformou completamente uma área degradada em um sistema agroflorestal sustentável. A fazenda antes conhecida como “Fugidos da Terra Seca”, hoje tem um novo nome: Fazenda Olhos D’Água.

agroecologia

 

Vida em Sintropia conta com entrevistados como o pesquisador Antônio Nobre, que trabalha no Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) e Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA), Pedro Paulo Diniz, que trabalha na produção de orgânicos, e dentre outros ambientalistas, o próprio Ernest Gotsch contando sobre sua jornada.

Assista o documentário Vida em Sintropia:

Referência: somosverdes.com.br/minidoc