Escrito em por , na categoria Energia Limpa e Acessível, Parcerias e Meios de Implementação.

O trem de passageiros movido a hidrogênio da Alstom recebeu licenciamento na Alemanha nesta semana, dando início a uma iniciativa da maior economia da Europa para eliminar gradualmente o diesel, um combustível altamente poluente, do transporte regional.

O estado alemão da Baixa Saxônia encomendou 14 modelos Coradia iLint da Alstom, segundo o website da empresa com sede em Saint-Ouen, na França. Os trens podem transportar 300 passageiros, chegam a velocidades de até 140 quilômetros por hora e percorrem cerca de 800 quilômetros com o tanque cheio de hidrogênio.

A Alstom tem encomendas provisórias para mais 39 trens de outros três estados alemães, e Reino Unido, Dinamarca e Holanda também mostram interesse pelos trens. A Alemanha está comprando as unidades para substituir o diesel nos serviços regionais, segmento em que a eletrificação é cara demais ou impraticável, informou o governo nesta semana.

Os trens são “mais caros de comprar do que os modelos a diesel, mas são competitivos no tocante aos custos do ciclo de vida como um todo”, disse a porta-voz Isabelle Tourancheau-Grigoriev, por telefone, da França, na sexta-feira. “E são muito melhores para o meio ambiente.”

O Coradia iLint utiliza células de combustível que combinam hidrogênio e oxigênio para produzir eletricidade, que é armazenada em baterias de íons de lítio no chassi do trem. Os trens emitem água e vapor como produtos da exaustão.

Cerca de 60 por cento do sistema ferroviário nacional da Alemanha é eletrificado, segundo a empresa pública nacional de transporte ferroviário Deutsche Bahn. A nova coalizão da chanceler Angela Merkel planeja aumentar essa fatia para 70 por cento até 2025.

Conteúdo original exame.abril.com.br. Gostaria de sugerir algo? Entre em contato conosco.

Trem da Alstom movido a hidrogênio estreia na Alemanha Trem da Alstom movido a hidrogênio estreia na Alemanha Trem da Alstom movido a hidrogênio estreia na Alemanha