Escrito em por , na categoria Energia Limpa e Acessível.

O biodiesel é um combustível biodegradável derivado de fontes renováveis como óleos vegetais e gorduras animais. Para produzi-lo, o óleo retirado das plantas é misturado com álcool, ou metanol, e depois estimulado por um catalisador. Depois o óleo é separado da glicerina, usada na fabricação de sabonete, e posteriormente filtrado.

Existem diferentes espécies de oleaginosas no Brasil que podem ser usadas para produzir o biodiesel. Entre elas estão a mamona, o dendê, a canola, o girassol, o amendoim, a soja e o algodão.

Para entender melhor…

As mistura entre o biodiesel e o diesel mineral é conhecida pela letra B, seguida do número que corresponde a quantidade de biodiesel na mistura. Por exemplo, se uma mistura tem 5% de biodiesel, é chamada B5, se tem 20% de biodiesel, é B20. A utilização do biodiesel puro ainda está sendo testada, se for usado só biodiesel, sem misturar com o diesel mineral, é chamada de B100.

Histórico brasileiro e dados sobre a produção

A mistura ao diesel teve início em dezembro de 2004, e desde então passou por diversas modificações na mistura. Em janeiro de 2008, entrou em vigor a mistura obrigatória de 2% em todo o País. Esse percentual foi ampliado sucessivamente até atingir 5% em janeiro de 2010. Em julho de 2014 esse percentual subiu para 6% e em novembro de 2014 para 7%.

Um novo horizonte de incrementos no uso foi estabelecido em março de 2016 e até março de 2017 o percentual de mistura no diesel deverá ser de 8%, até março de 2018 de 9% e até março de 2019 de 10%. O Conselho Nacional de Política Energética poderá aumentar esse percentual até 15% a qualquer momento após março de 2019. Nos Estados Unidos, por exemplo os automóveis movidos com 100% de biodiesel têm apresentado rendimentos surpreendentes.

A produção desse biocombustível saltou de 69 milhões de litros em 2006 para 2,4 bilhões de litros em 2010, tornando o Brasil o segundo maior mercado mundial, somente atrás da Alemanha, que produz e consume biodiesel há muito mais tempo.

A comercialização é realizada por meio de leilões públicos, que oferecem igualdade de acesso entre fornecedores e não discriminam o porte do produtor de biodiesel, assegurando a participação da agricultura familiar.

As vantagens da utilização do biodiesel

Suas vantagens são muito interessantes, como a possibilidade real de substituir quase todos os derivados do petróleo sem modificação nos motores, eliminando a dependência do petróleo.

Além de ser naturalmente menos poluente, o biodiesel reduz as emissões de poluentes cerca de 40%, sendo que seu potencial cancerígeno é cerca de 94% menor que os derivados do petróleo, possui elevada capacidade de lubrificar as máquinas ou motores reduzindo possíveis danos, é seguro para armazenar e transportar porque é biodegradável, não-tóxico, não explosivo, nem inflamável à temperatura ambiente.

Outro ponto favorável é que o biodiesel não contribui para a chuva ácida por não apresentar enxofre em sua composição. E permite dispensar investimentos em grandes usinas, ou linhas de transmissão, pois serve também como fonte de energia elétrica para atendimento local em regiões com pequena demanda.

Nossa visão

Acreditamos que a matriz energética do país necessita de flexibilização, e a biomassa como fonte de energia prova que existe tecnologia para mudar esse panorama. Além de que a sua aplicação pode interferir contra a escassez de energia em determinadas regiões do Brasil.

Uma matriz energética limpa e renovável deve buscada continuamente, iniciada de forma gradativa. Os investimentos na produção e tecnologia devem continuar a serem feitos, para que não só a eficiência energética seja conquista com os menores riscos possíveis para o meio.

Nós acreditamos. E se você acredita e está a procura de serviços de consultoria relacionados a esta área, nos contate.