Escrito em por , na categoria Fome Zero e Agricultura Sustentável.

O Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola e o Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura reuniram no início do mês em Brasília autoridades e representantes da sociedade civil para o lançamento do Programa Semear Internacional.

O programa — cujo nome oficial é “Capacitação para uma gestão com base em resultados e melhoria contínua de inovações em políticas públicas para o combate da pobreza rural no Nordeste brasileiro” — procura incrementar o impacto e a eficiência de programas e políticas de combate à pobreza rural no Nordeste.O Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA) e o Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA) reuniram no início do mês (15) em Brasília (DF) autoridades e representantes da sociedade civil para o lançamento do Programa Semear Internacional.

O evento foi marcado pelo lançamento do portal do programa e por um concurso de fotografia promovido no Semiárido nordestino. A abertura foi feita pelo gerente de programa de país para o Brasil do FIDA, Paolo Silveri, e pelo representante do IICA Brasil, Hernán Chiriboga.

Também participaram da mesa de abertura a secretária-executiva da Rede Nacional de Colegiados Territoriais, Márcia Dornelles, e o coordenador de Assuntos da Agricultura Familiar e Cooperação Internacional da Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (SEAD), Hur Ben Corrêa da Silva.

Segundo Silveri, aprimorar o trabalho já realizado na primeira fase do programa é o grande objetivo do Semear Internacional.

“Quando chegamos ao fim do Programa Semear, sentimos a necessidade de dar continuidade àquele trabalho que vinha sendo desenvolvido, mas acompanhando as novas tecnologias vigentes e se transformando em uma grande ferramenta de cooperação internacional”, disse.

A coordenadora do Semear Internacional, Fabiana Viterbo, apresentou as principais metas e objetivos da nova fase, e destacou o trabalho de cada componente.

“Teremos um grande legado com o Semear Internacional, pois trabalharemos bastante com esta troca de conhecimento dentro de fora do país, disponibilizaremos uma importante ferramenta de monitoramento e avaliação aos projetos FIDA no Brasil, e impulsionaremos ainda mais a difusão de boas práticas através de um grande trabalho focado na comunicação”, explicou.

Uma apresentação teatral do Grupo Cultural Raízes Nordestinas, do município de Poço Redondo, Sergipe, encerrou a solenidade.

O grupo, que tem 15 anos de atuação na zona rural, já produziu centenas de peças com a temática voltada para a convivência com o Semiárido. Na apresentação, abordaram temas como desenvolvimento rural, acesso a mercado e questões de gênero.

Um dos grandes momentos da programação foi a entrega do prêmio do concurso “Beleza do Semiárido”, promovido pelo programa. A paraibana Alana Ferreira teve sua fotografia selecionada em primeiro lugar na disputa que buscava a imagem para estampar uma publicação da iniciativa.

Para mais informações entre em contato conosco ou através do site das Nações Unidas. Desenvolvimento agrícola