Escrito em por , na categoria Energia Limpa e Acessível, Indústria, Inovação e Infraestrutura.

A simulação de edificações energeticamente eficientes vem de uma problemática muito mais geral. A demanda por energia per capita mundial é crescente, e vem se tornando preocupante. Em contrapartida está o desenvolvimento de fontes alternativas de energia.

Uma forma de evitar um grande impacto ao meio ambiente é diversificando a matriz energética, com especial atenção às fontes limpas e renováveis, como a energia solar. E assim, combinando o abrigo do homem social à sua permanência de forma sustentável na natureza.

Estas são as chamadas edificações sustentáveis, que visam equilibrar o que é retirado e o que é devolvido ao ambiente. Dentre os conceitos que compõem uma edificação sustentável, destaca-se a racionalização do uso da energia através da eficiência energética. A eficiência energética é adotada em projetos de edificações a fim de racionalizar o consumo evitando desperdícios.

Método de simulação de edificações energeticamente eficientes

Apesar do amplo conhecimento sobre as variáveis da edificação que atuam no consumo, ainda existem algumas dificuldades em se definir um indicador de eficiência de uma edificação eficiente em termos absolutos.

Porém, pode-se ser usar alguns softwares que simulam o consumo de energia elétrica em edificações para se obter parâmetros importantes, mesmo que não absolutos, para planejar um edifício eficiente desde a planta, como também, para que edifícios já construídos possam ser modificados em busca de melhores resultados energéticos. Assim, a simulação de edificações energeticamente eficientes traz não só benefícios ambientais, como também econômicos para todos os setores em que se faz uso.

As vantagens

O selo Procel garante esse dinamismo e acessibilidade em adaptação, não sendo necessários padronizações nas soluções a serem usadas.

Além disso, programas de incentivo como o Finem, do BNDES, e o Programa de Eficiência Energética da ANEEL, possuem linhas exclusivas de créditos que podem auxiliar na execução das modificações.

A  seguir, o sexto episódio da série, a “Etiqueta Nacional de Conservação de Energia – Métodos de Simulação de Eficiência Energética em Edificações”:

Referências: Carlo, Joyce Correna. “Desenvolvimento de metodologia de avaliação da eficiência energética do envoltório de edificações não-residenciais.” (2008).

Conteúdo original procelinfo.com.br. Para saber mais sobre os objetivos de desenvolvimento sustentável clique nos links ODS 7 ou ODS 9. Para parcerias e meios de implementação (ODS 17) entre em contato conosco clicando aqui.   Aq