Escrito em por , na categoria Energia Limpa e Acessível.

Uma realidade otimista e futuro promissor

Das 56 unidades produtoras de cana-de-açúcar e produtos derivados que apresentam certificação Bonsucro, 43 estão em terras brasileiras, os dados são do segundo semestre de 2016.

Resultado que reflete na preocupação dos empresários nacionais em se comprometer com produções de baixo impacto ambiental.

Desde 2011 que o número de certificações no Brasil vem apresentando crescimento. Realçando a posição do país nos mercados mundiais de açúcar e etanol. Dos 9,8 milhões de hectares de área colhida, aproximadamente 910 mil hectares de canaviais já são auditados, o que representa 9,3% do total. A indústria da cana-de-açucar no Brasil não é apenas a maior exportadora, mas também lidera o caminho da sustentabilidade na produção.

Para 2017, e além, a expectativa é que este processo continue a crescer, não só em território nacional. A certificação Bonsucro esta presente em diversos países do globo. Mostrando assim que suas diretivas são competentes e eficientes para a cadeia produtiva de cana.

A certificação Bonsucrocertificação bonsucro

A Bonsucro é uma organização mundial sem fins lucrativos, composta por partes interessadas (multi-stakeholder), e tem por objetivo a redução dos impactos ambientais e sociais da produção de cana-de-açúcar, levando em consideração também a necessidade de viabilidade econômica. Para que um produto ou processo seja vinculado ao Bonsucro, ele deve ser certificado por um organismo independente de certificação em conformidade com o Padrão Bonsucro.

A certificação Bonsucro traz para a sociedade uma competente rede de controle e mapeamento de dados sobre a produção e detalhamento de toda a cadeia produtiva. Refletindo assim nas melhores providências para cada processo, subprocesso, produtos e resíduos gerados, afim de otimizar continuamente o setor, e portanto, reduzir os impactos gerados pelas usinas ao meio ambiente.

Para mais informações, leia o texto completo sobre o padrão aqui.